Muitas pessoas já estão ansiosas buscando informações referente ao imposto de renda 2020 milhares de cidadãos são descontados dos seus rendimentos através do recolhimento anual do imposto de renda 2020. E é bom não deixar para a última hora: além dos congestionamentos frequentes no portal da Receita Federal nas últimas horas de declaração, quem deixar o prazo da declaração vencer tem de pagar multa! Por isso, não deixe sua declaração para depois, e confira abaixo tudo o que você precisa saber sobre as declarações de ajuste anual do Imposto de Renda.

Imposto de Renda 2020

Imposto de Renda 2020

Fique em dia com o leão, se você não sabe quem deve declarar imposto de renda fique ligado nesse artigo e descubra se você é mais uma das milhares de pessoa que precisa prestar contas ao leão.


Tabela Imposto de Renda 2020

Através do Governo é estipulado uma tabela de valor mínimo do rendimento em que obriga ao cidadão que se enquadra em tal faixa, declarar o imposto de renda 2020, esse rendimento deve ser declarado anualmente. Nesse ano de 2020, a tabela do IRPF 2020 não foi reajustada, o que representa uma perda real para o trabalhador, que em geral, terá de pagar mais impostos, mesmo co o seu poder aquisitivo não tendo subido no último ano.

Tabela do Imposto de Renda 2020 (Com Base no ano de 2018)
Base de cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até 22.847,76 Isento Isento
De 22.847,77 até 33.919,80 7,5 1.713,58
De 33.919,81 até 45.012,60 15 4.257,57
De 45.012,61 até 55.976,16 22,5 7.633,51
Acima de 55.976,16 27,5 10.432,32

*Considera-se, para efeitos de contribuição, os rendimentos do ano-calendário de 2017.

Confira abaixo a tabela de contribuições com as alíquotas mensais de pagamento do imposto incidente sobre os rendimentos mensais do trabalhador assalariado.


Imposto de Renda 2020

O valor recolhido do imposto de renda 2020 deverá ser usado para a realização e investimento de melhorias pública, tais como esporte, desenvolvimento social, educação, saúde e em diversas obras voltadas a infraestrutura de ruas, avenidas e estradas.

Imposto de Renda 2020

Imposto de Renda 2020 – Confira como fazer sua declaração

O que se nota no geral é que apesar de existir recolhimento para isto, não há nenhuma melhoria nos serviços públicos, inclusive na saúde e educação que anda cada vez mais precárias.

Porém muitas coisas estão mudando na cabeça de milhares de pessoas, estão tomando agora atitude e cobrando das autoridades sobre o destino de todos os impostos e recolhimentos que são pagos pelo o povo.


Declaração do Imposto de Renda 2020

A declaração do imposto de renda 2020 ainda não foi requisitada pelo Governo Federal, por conta disso não é possível que faça a mesma, porém para os iniciantes de primeira viagem, veja o passo a passo:

  1. Primeiro você deve fazer a separação de todos os seus documentos que são exigidos para que ser realize a declaração do imposto de renda 2020, tais documentos como comprovante de rendimentos – todas as fontes de rendimento devem ser declaradas, como salários, aposentadorias, alugueis e outros investimentos – informe comprovante de compra de bens, tais como imóvel ou carro.
  2. Após essa primeira etapa acesse o site da receita federal e faça download de um programa na própria pagina chamado de Gerador de Declaração, conhecido também como PGD.
  3. Preencha todos os dados e informações solicitadas, escolha o tipo de declaração que é dividida entre simplificada e completa, a próxima é última etapa e o envio da documentação, é rápido, simples e fácil.

Quem Deve Declarar Imposto de Renda 2020

Para você que está na dúvida de quem deve declarar Imposto de Renda 2020 é necessário saber que existem alguns requisitos, que tornar o contribuinte obrigado a realizar a sua declaração.

Confira abaixo a lista de quem realmente é obrigado a fazer a sua declaração do IR, veja:

  • Pessoas cujo possuam sua residência fixada no Brasil, e que de alguma forma recebem anualmente rendimentos passíveis de tributação superiores a R$ 28.559,70 ao longo do ano;
  • Contribuintes que obtiveram rendimentos isentos, retidos na fonte ou não tributáveis, onde a soma seja acima de R$ 40 mil;
  • Pessoas que tiverem ao longo do ano ganho de algum tipo de capital, como, direitos ou alienação de bens, os quais estejam sujeitos a imposto;
  • Rendimentos providos de aplicações financeiras na bolsa de valores também de declarar o IR, isto ainda incluindo mercadorias e futuros;
  • Pessoas que no ano obtiveram renda bruta superior a R$ 142.798,50 em atividades rurais;
  • O Cidadão que na chegada data de 31 de dezembro, possuía em sua posse de bens ou direitos ao mesmo, incluindo terra nua, com valores superior a R$ 300.000,00;
  • Quem se tornou residente no Brasil não importando o mês, desde que o mesmo se encontra-se residente em 31 de dezembro.

💡 Fique atento: Os critérios para entrega da declaração sempre levam em conta os dados do ano anterior, ou seja, 2019. Mais especificamente, os bens, direitos que você possuía em 31 de dezembro de 2019, e a renda durante todo o ano de 2019. Se você só passou a se enquadrar nessas regras a partir de 2020, não será necessário entregar a declaração do Imposto de renda. Porém, se você se enquadrou em qualquer desses critérios em 2019, você terá de enviar sua declaração para a Receita Federal.

💡 Outro detalhe: Se os rendimentos do contribuinte, durante o ano base, tenha ultrapassado a marca de R$ 10 milhões, a declaração do imposto de renda deverá obrigatóriamente ser feita usando certificado digital.


Quem Não Precisa Declarar o Imposto de Renda 2020?

Nem todos os brasileiros são obrigados a entregar a declaração do Imposto de renda anual. Se você não se enquadra em nenhum dos requisitos listados acima, não é obrigatório fazer a declaração do IRPF. Mas mesmo se você não se enquadrar nas regras, não há problema nenhum em entregar a declaração como isento.

Outro caso de contribuintes desobrigados de entregar a declaração de ajuste anual são aqueles que se enquadram nas regras descritas acima, mas já foram declarados como dependentes em outra declaração. Nesse caso o contribuinte não deve fazer a declaração, para evitar conflitos de dados, e até mesmo, cair na malha fina.

Além disso, se no dia 31 de dezembro de 2019, você não tiver bens que, somados, ultrapassem a faixa de R$ 300.000 e seus rendimentos anuais foram inferiores a R$ 28.559,70, não será necessário entregar a declaração do imposto de renda.

Fique atento aos seus rendimentos mensais e anuais, afinal, é muito fácil esquecer de declarar, por exemplo, rendimentos da venda de imóveis. Portanto, se você não se enquadrava nas regras em anos anteriores, mas passou a se enquadrar até o final do ano base (2019), será necessário entregar a declaração de ajuste anual do imposto de renda.


Como Declarar Imposto de Renda 2020

Todos esses que se enquadrarem em qualquer um dos requisitos acima listados, deve de forma obrigatória declarar seus rendimentos a Receita Federal, através do IRPF 2020, fique muito atento passo a passo que trazemos para você através desse artigo.

O primeiro passo para quem não sabe como declarar o imposto de renda 2020 é realizar o download do programa do IR diretamente no site da Receita Federal, esse programa está disponível para diversos sistemas operacionais, inclusive este ano tem a novidade do APP da Receita.

Sua declaração será feita inteiramente através do programa que você baixou, e com alguns simples e rápidos cliques você já terá instalado o programa em sua maquina.

  • Execute o programa em seu computador e logo na primeira tela você poderá importar os dados de uma declaração anterior ou também a opção de “Criar uma Nova Declaração”;
  • Agora informa ao programa da receita qual é o tipo de declaração que você deseja realizar, como pessoa física seleciona a opção com nome de “Declaração de Ajuste Anual”;
  • Sua declaração irá ser iniciada, o lado esquerda da sua tela você irá visualizar o menu do programa, você botão também usar o botão ajuda no menu superior se precisar;
  • No primeiro passo identifique-se e informe todos os seu dados pessoais ao programa, assim que você finalizar está etapa salve-a e pule para a próxima no meu lateral esquerdo;
  • Depois que você informar todos os seus dados e rendimentos ao programa, o mesmo irá lhe fornecer uma previa de como ficou sua declaração, confira todos os dados informados, se necessário realize as devidas correções. Já neste resumo você já terá o quanto você pagou em impostos ao longo de todo o ano e se possui algum direito a restituição, além de lhe cobrar se você precisar pagar mais impostos, além do já pago;
  • Utiliza a ferramenta verificar pendências, se algum erro aparecer você pode clicar sobre ele e ir diretamente a fonte do problema;
  • Assim que finalizada todas as correções e você estiver certo dos dados informados, clique no botão “Entregar Declaração” localizado no mesmo menu esquerdo, na parte inferior do programa.
  • Com isso você conclui a sua declaração, salve o recibo e imprima uma cópia da mesma, para eventual uso da mesma.

A declaração dos anos seguintes como a declaração imposto de renda 2020, será feita de maneira bem semelhante a do ano de 2017, mudando apenas as faixas das alíquotas e realizando o download novamente do software da receita desenvolvido especialmente para facilitar a transmissão da sua declaração.


Diferenças Entre Imposto de Renda para Pessoas Física (IRPF) e Jurídica (IRPJ)

O Imposto de renda é um tributo cobrado tanto de pessoas físicas uanto de pessoas jurídicas. Porém, existem várias diferenças entre essas duas formas de tributação, incluindo as alíquotas cobradas, incidência, e muito mais. Confira as diferenças entre os dois tributos:

  • Imposto de Renda de Pessoa Física – O imposto sobre as pessoas físicas é cobrado de duas formas distintas: a principal é através do imposto retido na fonte (IRRF). Nessa modalidade,, o imposto já é retido na fonte pagadora, por exemplo o desconto em folha de pagamento. Quando o cidadão, entretanto, possui outras fontes de renda em que não há retenção do pagamento na fonte, é necessário pagar a DARF emitida pelo programa do IRRF ao realizar a declaração de ajuste anual do Imposto de Renda. Além de cobrar o imposto não bago durante o ano, a declaração serve para restituir os valores pagos a maior durante o ano na reteção na fonte pagadora;
  • Imposto de Renda de Pesssoa Jurídica – As empresas também precisam pagar imposto, e esse é cobrado diratamente dos rendimentos mensais da empresa. Todos os ano, as empresas também precisam realizar a declaração dos rendimentos para a Receita Federal.

Se você é empresário, fique atento na hora de enviar a sua declaração, para não misturar os bens e rendimentos da pessoa física com os da pessoa jurídica. A separação entre pessoa física-jurídica serve justamente para evitar a dupla tributação, protegendo o empresário.


Isenção Imposto de Renda 2020

Nem todo mundo é obrigado necessariamente precisa realizar a declaração do imposto de renda, muitas pessoas são isentas de realizar a declaração do seu IRPF, veja abaixo uma lista de que tipo de cidadão está isento ao imposto:

  • Aquelas pessoas que possuírem rendimentos provindos de aposentadoria, reforma ou pensão;
  • Pessoas as quais os seus rendimentos anuais não ultrapassem o montante de R$ 22.847,76;
  • Pessoas que possuam algum tipo e doença grave, desde que se enquadrem nos requisitos da Lei nº 7.713/88, como cegueira, AIDS, alienação mental, esclerose, fibrose cística, múltipla, cardiopatia grave, câncer, entre outras.

Dentro das doenças que tornam o cidadão isento do exercício do IRPF, podemos destacar algumas como: AIDS, Cegueira, Parkinson, Hanseníase e outras.

Se você se enquadra em algum das doenças prevista a isenção por lei, procure um médico habilitado a realizar esse diagnostico e para que o mesmo emita um laudo da perícia para que você assim possa comprovar a isenção.


Simulação Imposto de Renda 2020

Para fazer a simulação do imposto de renda basta acessar o site da receita federal através deste link [CLIQUE PARA SIMULAR SEU IMPOSTO DE RENDA], aonde ira informar todas as informações solicitadas, uma coisa importante que se saiba que só é possível fazer a simulação do imposto de renda 2020 com base no ano de 2019.


Programa Imposto de Renda 2020

O Programa Imposto de Renda 2020 serve para auxiliar o cidadão Brasileiro a realizar a sua declaração do Imposto de Renda 2020 gratuitamente por meio da internet. Confira como baixar o programa do imposto de renda 2020 no seu computador e realizar a sua declaração do IR você mesmo.

Muito anos atrás realizar sua declaração era demasiadamente complicada, necessitando inclusive enviar a sua declaração pelo correios, porém com a tecnologia isso mudou, e agora qualquer pessoa comum que possua um computador em mãos, e acesso a internet, pode realizar ela mesma sozinha sua declaração do imposto de renda, tornando assim muito mais fácil e prático para aqueles que necessitam realizar o processo todos os anos.

Para isso é muito fácil, basta realizar o download do programa diretamente no site da Receita Federal, o mesmo está disponível para todas as plataformas (Windows, Linux e Mac), lembre-se que todos os anos o programa requer atualização, então é necessário você entrar novamente no site da Receita e realizar o download da última versão do programa.

A utilização do programa para realizar a declaração do imposto de renda, não possui nenhuma custo para que o utiliza, dessa maneira você pode utilizar esse mesmo sempre que achar necessário, como por exemplo realizar uma retificação da sua declaração.

Confira no vídeo abaixo uma visão geral de como ficou o novo programa do imposto de renda:

Aplicativo IRPF Para Tablets e Celulares

Uma novidade introduzida em anos recentes foi a introdução do aplicativo para declaração do imposto de renda pelo celular ou tablet. O App está disponível tanto para Android quanto para iOS, e pode ser baixado gratuitamente na sua loja de aplicativos. Basta procurar pelo app Meu Imposto de Renda e instalar em seu dispositivo.

Para baixar, basta acessar a loja de aplicativos do seu celular, procurar pelo app “Meu Imposto de Renda” e instalar em seu telefone. Mas fique atento para baixar o app oficial, distribuído pela Receita Federal. Após a instalçao basta acessar e começar a sua declaração.

O aplicativo foi desenvolvido com uma interface simples e intuitiva, até mais fácil de declarar do que no computador. Você pode importar a declaração de anos anteriores diretamente da Receita Federal e alterar apenas os dados em que houve mudanças, economizando muito mais tempo.

Para preencher sua declaração, basta completar os campos indicados com as informações necessárias. Preencha apenas os campos aplicáveis no seu caso, com os respectivos rendimentos e valores.

Fique atento na hora de baixar ou de transmitir a sua declaração, pois será necessário ter acesso à internet.

💡 Dica importante: Lembre-se que, nos últimos dias do prazo para envio da declaração, os servidores da Receita podem sofrer instabilidade. Por isso, envie sua declaração, seja pelo aplicativo ou pelo pograma IRPF 2020 no computador, o mais breve posssível, e fique tranquilo. Além disso, você terá mais tempo para enviar uma possível retificação, caso perceba que cometeu algum erro a hoira de declarar sua DIRF.


Consulta das Restituições do IRPF 2020

Se você contribuiu com o leão esse ano e teve rendimentos retidos na fonte, pode ter direito a receber a restituição do seu IR 2020. As restituições correspondem a valores de impostos pagos retidos na fonte a maior do que o que o trabalhador realmente teria de contribuir. Para saber se você tem direito, clique aqui e consulte seu imposto de renda e saiba se você tem direito a receber as restituições do leão.

  • Veja também: O que mudou para o IRPF 2020 e quais as novas alíquotas.

Restituição Imposto de Renda 2020

Quem efetua o pagamento da restituição do Imposto de Renda de Pessoa Física, também conhecido como IRPF, é a RFB (Secretaria da Receita Federal do Brasil).

Para os contribuintes mais distraídos que ao consultar a sua situação cadastral no site da Receita Federal, no prazo de até um ano após a entrega da declaração do IRPF e nessa situação notar algum erro seja ela relacionado a sua agência bancária, conta do banco informado na hora da declaração, deverá entrar em contato diretamente com a central de atendimento do BB (Banco do Brasil) através dos seguintes telefones:

  • 0800 729 0088 – Número exclusivo para deficientes auditivos realizarem a ligação;
  • 4004 0001 – Para capitais e regiões metropolitanas;
  • 0800 729 0001 – Outras localidades.

Se você preferir também poderá se dirigir até a agência bancária do Banco do Brasil mais próxima de você, para assim realizar a correção dos seus dados e dessa maneira receber a devida restituição do seu IRPF 2020.

Se você deseja realizar a consulta do do Calendário Restituição Imposto de Renda 2020, veja como fazer:

  • Acesse o site da receita federal, clicando aqui;
  • Informe o seu CPF e o ano de declaração do imposto de renda que deseja conferir;
  • Informe sua data de nascimento;
  • Digite o código de segurança conforme irá ser exibido para você;
  • Clique em “Consultar”.
Restituição Imposto de Renda 2020

Restituição Imposto de Renda 2020


Pagamento de Imposto de Renda Atrasado: Tem multa?

Sim. A entrega da declaração do Imposto de renda fora do prazo ensejará multa ao contribuinte. A multa pelo atraso no imposto de renda poderá ocorrer em duas situações distintas:

  1. Ao entregar a declaração de ajuste anual após o fim do prazo estabelecido pelo Ministério da Economia
  2. Ao entregar a declaração de ajuste anual dentro do prazo, mas atrasar o pagamento da DARF emitida sobre o valor devido aos cofres públicos.

O valor multa pelo atraso na entrega da declaração de ajuste anual do imposto de renda é de 1% ao mês sobre o valor devido, com teto de 20% sobre o valor devido. Porém, o valor mínimo da multa pelo atraso é de R$ 165,74, em casos em que o contribuinte não tem valor devido ou o valor é muito baixo, mas estava obrigado a enviar a declaração.

No caso do atraso do pagamento da DARF em geral, emitida com prazo de pagamento de 30 dias), será cobrado juros de mora, calculado com base na taxa SELIC. Para pagar a DARF após o vencimento, será necessário emitir a DARF atualizada, diretamente pelo site da Receita –  Acesse nesse link.

Em casos em que o contribuinte teria direito a receber a restituição do imposto de renda, mas entregou a declaração com atraso, o valor da multa e dos acrescimos legais (juros, texas, etc) serão deduzidos diretamente do valor da restituição paga ao contribuinte.


Malha Fina do Imposto de Renda

“Malha Fina” é o nome popular da chamada malha fiscal, aplicada pela Receita sobre todas as declarações enviadas. Após o período de entregas, a Receita analisa todas as declarações automaticamente, e em caso de inconsistências ou irregularidades, o contribuinte poderá ser convocado para prestar esclarecimentos.

A malha fina serve principalmente para evitar a sonegação fiscal. Caso se constate que ocorreu, de fato má fé na declaração, o contribuinte poderá ser condenado a pagar multas calculadas com base no valor sonegado.

O contribuinte, porém, que perceber que cometeu algum erro na declaração, pode a qualquer momento enviar uma declaração de retificação, mesmo quando o prazo já tiver passado.

O recomendado, em caso de erros na declaração, é corrigir as possíveis irregularidades o mais breve possível, evitando assim de cair na malha fina.

Consulta Imposto de Renda: Como saber se caiu na Malha fina?

Uma das formas do contribuinte detectar se caiu na malha fina é ficar atento nas restituições. Se você sabe que tem direito a restituição do imposto de renda, basta conferir se seu nome consta quando a Receita liberar a consulta dos lotes da restituição do IRPF. Se seu nome não estiver descrito, pode ser um sinal que sua declaração foi retida na malha fiscal.

Outra forma de consultar é ligando para a Central de Atendimento da Receita Federal, pelo número 146, e solicitando mais detalhes sobre a sua declaração do imposto de renda.